sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Devolução à Natureza de 1 guarda-rios em Trancoso


No dia 29 de Novembro de 2016 foi devolvido à Natureza um guarda-rios (Alcedo atthis) em Trancoso, nas instalações da Escola Básica, 2,3.



Esta ave tinha sido encontrada pelos próprios alunos da escola após colisão contra uma estrutura de vidro e foi de imediato encaminhada para o CERVAS pelos professores que a entregaram ao SEPNA/GNR de Pinhel.



A rapidez na recolha e entrega por parte da escola e o eficaz encaminhamento imediato do SEPNA/GNR de Pinhel foram decisivos para a recuperação desta ave, de difícil manutenção em cativeiro, que no momento do ingresso no CERVAS apresentava sintomatologia neurológica resultante do trauma violento.



Como as lesões não eram graves o processo de recuperação foi rápido e a devolução à Natureza teve lugar na própria escola, a poucos metros de uma linha de água num habitat adequado para a espécie, na presença da comunidade escolar.



O CERVAS agradece à EB 2,3 de Trancoso, em especial a todas as pessoas envolvidas na recolha da ave, e está disponível para futuras acções que contribuam para a Educação Ambiental das crianças de Trancoso.



O CERVAS participou no Dia da Floresta Autóctone em Manteigas


No dia 29 de Novembro de 2016 o CERVAS participou nas comemorações do Dia da Floresta Autóctone em Manteigas.



Esta actividade foi organizada pelo Município de Manteigas, tal como nos anos anteriores, e, para além do CERVAS, que apresentou a Fauna da Serra da Estrela, contou com a participação da Quercus, que apresentou o projecto LIFE Taxus.



O público-alvo foram as crianças do 1º ao 4º ano da escola do 1º ciclo e do 7º ano da escola C+S de Manteigas.


O CERVAS agradece ao Município de Manteigas por mais este convite e continua disponível para futuras acções que contribuam para a divulgação e conservação da biodiversidade da região.

Fotos: Município de Manteigas

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

O CERVAS participou no 2º Passeio Micológico da ADRC Fornotelheiro


No dia 27 de Novembro de 2016 o CERVAS participou no 2º Passeio Micológico da Associação Desportiva, Recreativa e Cultural de Fornotelheiro (ADRCF), Celorico da Beira.



Tal como na edição anterior, o CERVAS deu o seu contributo para esta actividade através da dinamização de uma saída de campo para recolha e identificação de cogumelos silvestres com o objectivo de divulgar a rica biodiversidade micológica da região.



Outro objectivo foi o de alertar para os riscos relacionados com a recolha de cogumelos para consumo, desde a ingestão acidental de espécies tóxicas até ao problema da apanha excessiva e com métodos desadequados, com consequências negativas para a biodiversidade.



No final da saída foi elaborada uma exposição micológica com as cerca de 40 espécies recolhidas possíveis de identificar de imediato, para que os participantes pudessem consolidar os conhecimentos adquiridos durante a actividade de campo.




O almoço incluiu cogumelos recolhidos durante a manhã, principalmente Lactarius deliciosus, uma das espécies mais consumidas na região, conhecida popularmente como "sancha".



De seguida, foi realizado um debate com todos os participantes, para esclarecimento de dúvidas e para reforçar algumas mensagens também discutidas durante a manhã, nomeadamente sobre a importância de utilização de material adequado para a recolha, como os cestos e os canivetes, em vez dos sacos e baldes de plástico, ancinhos e outras ferramentas que são lesivas para a diversidade de fungos nos espaços florestais.



Para encerramento da actividade, depois de um belo magusto, foi devolvida à Natureza uma coruja-das-torres (Tyto alba) que tinha estado em recuperação no CERVAS.





O CERVAS agradece à ADRCF por mais este convite e pelo apoio ao trabalho do centro e está disponível para futuras acções em parceria.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Estudantes de Biologia da Universidade de Aveiro visitaram o CERVAS


No dia 26 de Novembro de 2016 o CERVAS recebeu um grupo de cerca de 40 estudantes de Biologia da Universidade de Aveiro.



Esta actividade de campo, que serviu como complemento das aulas de Ornitologia e que foi coordenada pelo Professor António Luis, permitiu aos estudantes contactarem com o trabalho do centro através de visitas à Casa da Torre, durante a manhã, e ao CERVAS durante tarde.



Após a apresentação das exposições sobre a Fauna Selvagem e os Habitats Naturais da Serra da Estrela, foi realizada uma pequena sessão de introdução à técnica de necrópsia em aves selvagens, que permitiu aos estudantes aprofundarem os seus conhecimentos sobre anatomia de aves.



De seguida, durante a visita ao CERVAS, foram apresentadas as áreas de trabalho e as causas de ingresso mais frequentes de animais selvagens, bem como alguns dos procedimentos e técnicas de recuperação que são utilizadas.



Ao início da noite, nos campos agrícolas de Arcozelo da Serra, decorreu uma sessão sobre as aves de rapina nocturnas, que terminou com a devolução à Natureza de um mocho-galego (Athene noctua).



O CERVAS agradece ao Professor António Luis por mais esta oportunidade de divulgação do trabalho do centro e a todos os estudantes pelo interesse demonstrado.


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

O CERVAS / ALDEIA participou no I Evento Micológico Entre o Dão e o Mondego em Carregal do Sal


No dia 20 de Novembro de 2016 o CERVAS / ALDEIA participou no I Evento Micológico Entre o Dão e o Mondego em Carregal do Sal.



Esta actividade foi organizada pela Associação Cultural Folias e Tropelias e teve como principal objectivo contribuir para a divulgação dos recursos micológicos na região de Carregal do Sal.



A acvtividade consistiu numa saída de campo ao início da manhã, visita às caves, degustação e almoço na Quinta do Cabriz, workshop / exposição micológica e no final foi devolvido à Natureza um mocho-galego (Athene noctua) que tinha estado em recuperação no CERVAS.




O CERVAS / ALDEIA agradece à Associação Cultural Folias e Tropelias por mais esta colaboração e continua disponível para futuras acções em parceria.